1 Pouco mais Sobre o Estilo “Kuduro”

KUDURO, a batida de Luanda

 fogo no musseque', de Jorge António

O Kuduro é um género de música e dança emergido em Luanda no início da década de 90. O som é originado por uma fusão de influências que vão do Semba angolano ao Zouk congolês, ao Soca das Caraíbas, ou ao Techno, Hip-Hop e o House Music americanos. A esta mega-fusão rítmica são associadas letras apropriadas da linguagem oral urbana de Luanda, um calão também ele de fusão linguística sobretudo de kimbundo e português, mas também algum lingala e inglês.

A dança Kuduro, tão ou mais importante que a música, foi inspirada, segundo Tony Amado (um dos seus inventores), num filme onde o actor belga Jean-Claude Van Damme dança embriagado. Movimentos de dança angolana são associados ao Break-dance e ao Popping, em verdadeiras performances individuais ou em grupo, muito teatralizadas. Apesar de ter uma base de movimento comum, na dança kuduro prima-se a individualidade onde cada um representa uma acção própria, com forte uso de expressão facial.

O ritmo acelerado da cidade, nas suas dimensões económica, política e social, reflecte-se neste fenómeno de cultura urbana, de base rítmica também acelerada, não só no seu aspecto formal, mas também na velocidade com que diariamente re-inventa, aporta e propõe novas palavras, ritmos e movimentos.

O Kuduro é criado e produzido nos musseques de Luanda e rapidamente difundido nos Kandongueiros. Diariamente surgem novas músicas que alimentam o vocabulário de Luanda de novas dicas (expressões), novas batidas (ritmos / sons), e novos toques (movimentos). Esta criação frenética de linguagens urbanas tem uma expressão importante na sociedade angolana actual e sobretudo nos mais jovens.

Segundo o escritor angolano José Eduardo Agualusa num comentário sobre Kuduro “Talvez nunca antes em toda a história de Angola um outro fenómeno cultural tenha conseguido ganhar tanta expressão.”

Certamente por essa razão o Kuduro tem sido alvo de tanta polémica na sociedade angolana. Uns criticam a sua forma musical por fugir à “tradição” melódica da música angolana, outros criticam a sua linguagem e mensagem agressiva, associando o Kuduro à violência e Gangs dos musseques, outros sentem algum incómodo com as suas palavras cáusticas e de crítica social. Exemplo disso é a letra da música de Dog Murras, “Angola bwé de caras”:

Leia mais aqui:Pensar em Angola

Anúncios

Uma resposta to “1 Pouco mais Sobre o Estilo “Kuduro””

  1. zalaza o zim's Says:

    Oi kelly fixe ?

    desculpa pelo meu portuguese e que sai de angola com 5 o 7 año e nem tinha niguem pra falar em portuguese

    Queria te mandar um mail mas nao tenho o teu contacto mesmo, por que estou a ver umas porcarias aqui em França que me da uma raiva .

    Aqui cada ano roubam um estilo musical e põem isso na moda no verão e estao a brincar com o kuduro como se fosse deles.

    Estive em angola mas não sabia como entrar em contacto com os kuduristas para lhes avisar do que esta a passar aqui, se eles quiserem lhes bifar fariam bem por que temos que afirmar que o kuduro é nosso e que o kuduro tem sua batida por que aqui tocam coupé decaler e falam que é kuduro.

    E estão a se xamar de king do kuduro isso me da uma grande raiva, os angolanos devem parar de dormir e ter orgulho em afirmar o que é nosso.

    ve so os links : http://www.youtube.com/watch?v=1xH9UfFpook

    O costuleta roubou o ladjum e fez o remix como se o som fosse dele.

    Se poderes mostrar isso nos kuduristas Angolanos que fazem algo de modos a parar essa mentira, têm dito que o kuduro só se dança com dança da familia.

    obrigado .

    Zalaza o zim’s

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: