Põe-te no devido lugar – Divisão de Classes em Luanda

manipular_la_causa_de_los_pobresPõe-te no teu devido lugar! Essa frase deveria ser bem incutida por muitos, pois no meu ponto de vista, em Angola e muito especialmente em Luanda (Cidade onde Habito) a separação de classes já se faz notar, talvez muitos já tenham dado conta, mas eu comecei a notar a pouco tempo atrás e queria partilhar com vocês o meu humilde ponto de vista.

Já há certos sítios em Luanda, que são extremamente caros, tudo bem que Luanda é uma das cidades mais caras do mundo, mas isso não vem ao caso, mas o outro lado do preço também vem dizer-te “ isso não é para o teu bolso”, e portanto há que ser realista. Existem locais de lazer para todos os bolsos, mas ainda há pessoas meio desenquadradas, na sociedade, mas falo especificamente dos classe média, que pensam que são classe alta, normalmente é tudo aparência, mas acho que quando colocam a cabeça na almofada tocam a pensar que há coisas que fazem, que são por pura ilusão.

Um exemplo prático: são as casas nocturnas e o pessoal que as frequenta. O Pálos (nunca la fui) mas sei que frequenta classe media e alta, Don Q (Fechada) frequentava classe média e alto (com alguns atrevidos a mistura), Chill Out classe média alta, Brazília classe média (presumo pois nunca la fui também), Cheque Mate Dos Kotas maioritariamente classe média, o Kilamba classe média e Baixa, Múcua classe média e Baixa. Atenção é o meu ponto de vista.

Dificilmente eu verifico pessoal de classe média e média alta a falar que esteve no kilamba ou Brazília, ou mesmo Múkua, pois consoante o tempo foi passando o pessoal foi ditando as suas rotinas, e começou a frequentar os sítios onde encontraria pessoal do seu meio.

Em Luanda existe muita desigualdade que posteriormente se transforma em inveja, pois os que têm e os que não têm muitas vezes estão juntos, e é possível notar nos olhares o desejo de possuir um bem igual, mas somente ficar pelo sonho e depois criar uma fúria por dentro que faz pensar mal do país, e muitos dizem somente “isso é Angola” para acalmar à ânsia. É algo muito complicado, pois as pessoas guardam esse tipo de mágoas.

Eu por muitas vezes tento me enquadrar em todos os meios, mas eu sei que é algo complicado, pois o pessoal da periferia sonha em viver na dita “Baixa”, e pensa que nós não temos problemas e somos pessoas abençoadas, e com muito boa vida. É difícil alguém de classe média ou de classe média alta se enquadrar na periferia, ou seja tentar estar de igual modo como cidadãos comuns, mas é complicado, pois nunca se sabe o que vai dentro do pessoal, pois a forma de ser, de estar, de falar, por vezes nos separa, mas apesar de tudo somos todos iguais, são somente pequenos detalhes que muitos não prestam a atenção mas são muito importantes.

Outro exemplo, em festa do bairro, cada um tem um seu brilho, mas é possível distinguir a origem de cada um dentro de determinado ambiente. E quando se é de fora torna-se novidade, e se for um rapaz bem apresentado chama a atenção, se for um grupo não vai querer se misturar, e aí começa o problema, pois as miúdas vão querer se juntar, mas os rapazes não vão gostar”meu irmão, se fores a uma festa no bairro, se estiveres a brilhar muito, irás ser considerado o bonito da festa, todos os olhares estarão sobre da mulheres e dos homens, se não tiveres sorte podes ser espancado no fim da festa, dependendo da área, e dos amigos que tiveres na zona.

A uma diferença que gostaria de aqui citar, em Luanda existem os ricos, classe média e os pobres, factores que se comparam através dos níveis de vida. Portanto, o facto de conduzires um carro de 90 mil USD e viveres numa casa de renda, ou na casa dos teus pais, não faz de ti uma pessoa rica, pois ainda terás de preencher certos requisitos, portanto há que se colocar no seu devido lugar.

Eu não tenho nada contra o pessoal da periferia, pois me gosto de conhecer outras realidades, mas estou ciente de certas excentricidades que devo evitar quando estiver a conviver em certos meios, para melhor puder me enquadrar, sem deixar de ser quem realmente sou.

Esse é uma realidade de hoje, mas amanhã viveremos outras como o tribalismo, outro facto importante como a separação de classes, pois a guerra juntou-nos mas não quer dizer que esteja-mos, misturados.

Anúncios

2 Respostas to “Põe-te no devido lugar – Divisão de Classes em Luanda”

  1. complicado, mas isso é assim no mundo inteiro mo irmao

  2. O que eu gostaria de saber o k esta a foto do puto mulato ali atraz dele dos dolares na balanca??Que isso quer dizer??By Cadinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: