Universidades em Angola

O Universitário

Ser Universitário em Angola, é um facto louvável, pois significa o preparo para se tornar um quadro para o nosso país, Muitos já são os quadros aqui formados que têm prestado o seu contributo para o crescimento e a notável mudança da nossa Angola. Existem em Angola quadros excelentes como nós aqui chamamos “Os Barras”.

Existem em Angola boas Universidades, e outras nem tanto, pois só têm em vista o factor monetário, não levando em conta o factor pedagógico e não exigir o bastante no sector Académico.

Voltando ao Universitário, há a salientar que estudar em Angola não é tarefa fácil, pois o material Bibliográfico é extremamente caro, nem todos têm condições para adquirir os livros. Por outro lado também, pagar as propinas (nas Universidades Privadas) não é coisa fácil pois a vida em Angola não é fácil para a maioria, tornando a Universidade um privilégio e um sacrifício para muitas famílias.

Existem vários tipos de Universitários em Luanda, com conhecimento de facto por residir na cidade, eles são: Os Estudiosos, os que gostam de aparecer e os indecisos.

Os estudiosos, são aqueles que Estudam bastante, para garantir as melhores notas, pois o bom desempenho irá garantir o seu futuro. São os alunos que mais participam nas aulas, formam grupos de estudo e têm um alto senso de responsabilidade.

Os que gostam de aparecer, essa é uma parte engraçada, pois eu sei de vários Universitários que já frequentaram o 1º ano de mais de duas Universidades de Luanda, pois vão somente para aparecer e não assistem as aulas, logo quando reprovam, põe a culpa na escola, e os pais como já a muito não acompanham o seu desenvolvimento compadecem com tais acções. Eles normalmente estão na Uni. para mostrar que esta, pois “hoje em dia em Luanda estar na Universidade é estar na moda”.

Quanto aos indecisos, bem eles são aqueles que se definem a si mesmos depois do 2º ano, pois se chegarem até lá têm a noção que não é fácil e terão de deixar as brincadeiras de lado, pois as brincadeiras ficam para traz no 1º ano.

A maioria dos aparece dores, não estuda para nada, se passarem do 2º da faculdade, é com ajuda das cábulas, das provas compradas, dos trabalhos comprados, sendo que muitos terminam a faculdade sem saber nada daquilo em que se formou.

Os Estudiosos, que não tenham condições monetárias para a aquisição do seu material bibliográfico, usa da própria Inteligência, para conseguir se virar, isso como? Simples, é possível pagar os estudantes de anos avançados para fazer as suas provas, há alguns que cobram por nota quanto mais alta a nota mais caro se paga podendo chegar aos mil dólares americanos, e assim pessoas que nunca foram a escola, podem passar da mesma forma que as outras e ainda com maior notas. Não existe um controle rigoroso na época das provas, pois os alunos que fazem cadeiras em atraso confundem os professores, com isso outros aproveitam-se para fazer estes “Bisnos ou Garimpo”.

Já houve também em Universidades conceituadas, esquemas de venda de notas, a partir das secretarias escolares, assédio sexual entre professor e aluna, pagamento de propinas fraudulentas, pagamento a professores e enfim é um acúmulo de atrocidades quem ferem o nosso sistema académico.

Existem sim muitos bons quadros de eximia qualidade, mas mesmo assim o próprio Angolano prefere ir buscar fora, não por causa da nossa educação mas porque o angolano prefere ajudar o estrangeiro do que ver o seu conterrâneo Angolano a ascender, “um inveja que vai já no sangue”, mas é que tenho a dizer é que tudo isso é complicado e de difícil explicação, mas é o que se passa em Angola.

Ksp

kelly stress pro

kelly stress pro

Anúncios

Uma resposta to “Universidades em Angola”

  1. Boas KellyStress
    Existem sim muitos bons quadros de eximia qualidade, mas mesmo assim o próprio Angolano prefere ir buscar fora, não por causa da nossa educação mas porque o angolano prefere ajudar o estrangeiro do que ver o seu conterrâneo Angolano a ascender, “um inveja que vai já no sangue”, mas é que tenho a dizer é que tudo isso é complicado e de difícil explicação, mas é o que se passa em Angola.

    Ao longo do teu artigo foi bem visível e expressaste as debilidades do ensino superior angolano. Existem os bons alunos? sim!! estes não são sub-aproveitados, existem os maus? sim em numero elevado, como qualquer um de visao no negocio convem trabalhar com os bons e deixar os maus. Agora ver o conterraneo angolano a ascender nao significa empregar maus tecnicos, é sim empregar os bons.Técnicos mal formados não são mais valia em qualquer parte do mundo, por isso, vem se buscar no exterior onde as notas são tuas, fizeste o superior a suar, não estuda não passa, ninguém te dá nada, não há esquemas, não se compra testes na secretaria, ate o filho do Cavaco Silva se não saber nada ano passa Chumba!! São estes factores que atribuem qualidade ao ensino.
    É claro que, os meios para o ensino aqui são mais vastos desde a bibliografia até as condições de vida em si.Mas, isto não é motivos que tenhamos um ensino superior “viciado” em Angola em que sao poucos os que se distinguem e praticas como “bisnos ou garimpos” desconhecem-se.
    Em suma, respeito a tua opinião no ultimo paragrafo, mas nao concordo com ela.Porque tenho provas os bons técnicos angolanos estão bem orientados, os maus estes sim estão a deriva, e vem se buscar no estrangeiros porque a qualidade de ensino é superior a nossa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: