O Copo vai nos matar – Consumo excessivo de álcool em Luanda

cerveja

Consumo excessivo de álcool na cidade de Luanda

Meu Avilo

Aqui na banda, nos estamos a beber pra caraças yah, vou te contar das minhas bebedeiras, a pior que tive qual foi? Deixa ver, xé madié aquilo fui chupeta brother, tem uma num restaurante na ilha, eu e uns kambas num domingo, papamos e tal, depois começamos com umas caipirinhas, mas não satisfeitos fomos para os shots, só sei que os shots estavam a vir fracos, mandamos vir além da caipirinha, um copo de água ardente ou sei lah, só sei que é aquele mambo que queima o peito, yah, dai fomos a outro bar na ilha, e a cabeça começou a girar quando a bebedeira subiu aos cornos, comecei a chamar Diogo (vomitar) me filmaram e tudo mas foda-se aquilo foi uma granda torra.

Outra foi na noite, eu e mais um casal, tipo chegamos a night e estava bué sério, como estava a andar com um casal de namorados, ele só bebia gasosa, e ela martini, por isso eu não podia lhes aturar, estas a ver neh, mandei dois duplos de whisky para dentro e mais um terceiro que ficou ao meio, e depois daí não me lembro de mais nada, o resto só me contaram, o meu kamba me disse no dia seguinte “estavas tão bêbado que ofendeste umas moças que estavam ao nosso lado, lhes chamas-te de putas, bateste na mão de uma moça enquanto ela bebia, e a garrafa lhe deu na boca, eu até só estava já atrás de ti só para não arranjares confusão” a minha ressaca dia seguinte foi do caraças, que até o cheiro de whisky me enjoa.

Outra foi de um amigo, fomos à uma festa, e eu estava na porta, portanto convidei ele e a minha dama, o meu kamba, desligou de tal forma que chamou Diogo na festa, já parecia uma árvore a balançar pra caralho, aí vi que controlar bêbado é uma cena fodida, dá muito trabalho, um gajo só reza para que ele não enerve ninguém e arranje confusão. De regresso a casa, viemos de táxi, e ele dentro do carro me diz”uí quero tirar (vomitar) eu pedi ao driver que parasse um carro  se não quisesse ver o seu carro borrado. La ele parou e ao sair do carro o meu avilo caiu tipo no desenho animado tom & jerry, levantei-o para ele poder vomitar, ele pois o dedo na língua para provocar o vómito para se sentir mais aliviado. Chegando a casa, deixei-o deitado debaixo do prédio, tendo a minha namorada perguntado se o deixaria ali deitado, e eu disse, o sentido de orientação já sabe que ele esta em casa, ainda vi o gajo rebolar escada a baixo (pois ele vivia na cave) até chegar a porta dele, e eu dentro de mim “o gajo já esta em casa”.

Mo uí, tah ver neh, aqui na banda tah mesmo malaique, há pouca diversão, assim durante o fim-de-semana, podemos tirar uma praia, ir a um restaurante, ou tirar um belas e depois uma disco ou podes ferrar, fora isso tem alguns que tiram um futebol (mas os campos agora são estaleiros de obras) um teatro, mas daí acabou, não tem mais nada, não da para aturar as damas o dia todo, temos de relaxar com uma birras e tal para ver a noite passar.

E madié nos estamos na dita cidade, e aqueles avilos que estão no gueto? Ali mesmo é mais limitado ainda. Depois aqui começam a chupar muito cedo, 98% dos jovens bebe, podem não ter dinheiro para comprar roupa, mas para beber há sempre. Aqui é mais fácil te pagarem uma grade de cerveja do que te pagarem um hambúrguer, para cigarro e bebida terás sempre um amigo, para outras cenas, nem contes.

Os jovens da banda descontam todas as frustrações na bebida. Mais o copo é lixado, eu quando chupo fico mais inspirado, outros falam atoa, outros riem a toa, outros dançam, outros querem lutar enfim.

Formar ambiente aqui é fácil, compra só umas birras e as pessoas aparecem, e nós que gostamos de ambiente.

Olha que eu bebo 8 birras e já estou fixe, mas há madiés que varrem grades e ainda se gabam, “eu chupo, eu bebo, você ao meu lado é miúdo, eu te deixo cair”mas epá isso como não é desafio mesmo tasse bem.

Outra coisa também é o facto de o governo saber que a sociedade gosta do copo e como gosta, que nas eleições o preço da cúca baixou de 80 kz para 30 kz, uns dizem “compraram os nossos votos com bebida”,

A bebida têm sido uma das causas dos acidentes nas estradas de Luanda, aos fins-de-semana o jovens saem já bem queimados da night, e vão acelerando os seus carros, vão tendo acidentes e o mais agravante muitos estão sob o estado de embriagues portanto os hospitais não os atendem e muitos morrem por falta de assistência, é lixado, pois a anestesia não reage bem quando o corpo esta cheio de álcool, morte por bebedeira.

A nossa juventude esta perdida, eu continuo a chupar, mas com moderação, pois sei se eu exagerar acabo dando vexame e com uma ressaca do caraças.

Talvez se não tirassem os campos de futebol, criassem mais livrarias, casas de jogos, algo para nos distrair mais um pouco, pois nem todos tem a oportunidade de sentar num computador com internet e navegar, por isso navegam nas ondas da cevada, e outras bebidas alcoólicas.

Esse é um dos pontos de vista de quem conhece, e acho ainda muito moderado, pois tenho constatado casos piores.

Ksp

Anúncios

3 Respostas to “O Copo vai nos matar – Consumo excessivo de álcool em Luanda”

  1. El Comandante Says:

    meus dred! bebem mesmo… copo faz bem, continuem assim k irao mto longe… vcx xao um povo xofredor e precisam beber mto pra eskecer as maguas…hehehe

    VIVA a CUCA!

    • maquinha Says:

      elcomadante tu não es humano tu es un retardado sabes matunbo e burro como vaz dar conselho deste genero aos teus contera tu sabes que a bebida alcoolica mata por excesso tu podes vir a ser esteril torna-te vazio sem rumo pense antes de escreveres algo erva daninha

  2. Dagoberto (Brasil) Says:

    Heheheheh!!! Puta que pariu!!! Até parece eu pelas ruas de Porto Alegre… Vou citar a música “cerveja barata”, de uma banda de Raw Rock’n’roll de São Paulo, Rock Rocket:

    Pelas ruas da cidade
    Vou andando procurando um qualquer boteco pra poder tomar
    Não sou muito exigente não sou intransigente
    Quero apenas um lugar para encharcar
    Pode ter ratos
    pode ter barata
    e a garçonete pode ser travesti
    Que nunca limpem o banheiro nunca puxem a descarga
    e os cachaceiros passem o dia inteiro ali
    mas a cerveja barata
    cerveja barata
    Pelas ruas da cidade
    Vou andando procurando um qualquer boteco pra poder tomar
    Não sou muito exigente não sou intransigente
    Quero apenas um lugar para poder encharcar
    Pode ter ratos
    pode ter barata
    e a garçonete pode ser travesti
    Que nunca limpem o banheiro nunca puxem a descarga
    e os cachaceiros passem o dia inteiro ali
    mas a cerveja barata
    cerveja barata
    cerveja barata
    cerveja na veia

    É isso ai povo de Luanda, cerveja na veia!!!!!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: